(03) 9650 0538 contactus@abrisa.org.au

Estudar na Austrália

Para a maioria dos brasileiros que desejam passar uma temporada na Austrália, ou pretendem imigrar, começar por um intercâmbio é a mais “famosa” porta de entrada.

Neste caso, conhecer o sistema de educação australiano, encontrar o curso certo e entender as condições do visto de estudante são informações cruciais para quem deseja vir para a Austrália. Neste artigo, vamos conhecer melhor o sistema educacional da Austrália e como ele se compara ao Brasileiro.

O “Australian Qualifications Framework” (AQF), ou em tradução livre – Estrutura de Qualificação Australiana, é a política nacional para qualificações regulamentadas na Austrália, para educação e treinamento. No momento, a AQF está passando por um processo de reformulação que será finalizado em setembro de 2019. Mas por enquanto, o modelo vigente inclui os seguintes níveis.

1. Níveis 1 a 4 – Certificates – Os primeiros níveis, que são oferecidos por meio dos certificados I até IV, são como partes de um curso técnico no Brasil. Para este tipo de estudo, apenas o segundo grau (ou Year 12) é necessário como pré-requisito. É importante notar que os Certificados I e II são geralmente cursos muito básicos, que podem ser oferecidos no contexto de educação especial ou para Inglês como segunda língua. No geral, para admissão nos níveis III e IV, em alguns casos os níveis anteriores podem ser pré-requisito (para cursos mais técnicos). Um teste de escrita e cálculo básico também são pedidos.

2. Níveis 5 e 6 – Diplomas and Associate Degrees – O nível 5 são os Diplomas (com temas na área negócios, saúde e finanças entre outros). O Diploma oferece conhecimento de nível mais especializado. O nível 6 são os Advanced Diplomas ou Associate Degrees (que muitas universidades reconhecem suas unidades como crédito de educação prévia). Para entrada nesses cursos, os Certificados podem ser pré-requisito, mas caso você já tenha um curso superior, muitas vezes mesmo que não seja em área correlata, você pode ser admitido. Dependerá do curso.

Esta seleção de cursos é chamada Vocational Education and Training – VET. Esse é um sistema educacional aplicado internacionalmente, comparável a cursos técnicos do Brasil, que
prepara o estudante para entrada direta no mercado de trabalho.

3. Nível 7 – Bachelor Degree – O primeiro nível de curso superior é o Bachelor Degree, um Bacharel. Ele não é totalmente comparável com uma graduação no Brasil, uma vez que a carga horária é menor, normalmente tendo duração de 3 anos (estudando apenas 2 trimestres por ano).

4. Nível 8 – Bachelor with Honours Degree, Graduate Certificate, Graduate Diploma – Os cursos desse nível já são considerados como pós-graduação. O Bacharel com Honras, normalmente é um complemento ao seu Bachelor, que poderá ser feito apenas se você atingir um certo nível de desempenho acima da média durante o Bachelor (distinction). Atingir notas altas na parte de Honours do seu curso pode ser um caminho direto para
um programa de doutorado, por exemplo. O Graduate Certificate e Diploma são como especializações no Brasil e na maioria dos casos não há componente de pesquisa. É muito comum se confundir com esses termos uma vez que o nível técnico também inclui Certificate e Diploma. Neste caso, sempre fique atento para ver se a palavra “Graduate” faz parte da descrição do programa. Em caso de dúvida, confirme com a instituição o nível do seu curso antes de aplicar para o programa.

5. Nível 9 – Masters Degree – O mestrado na Austrália muitas vezes pode ser parte essencial de sua formação profissional. No Brasil, para a maioria das profissões, apenas a graduação é considerada suficiente para ser considerado um profissional da área. Já na Austrália, para profissões como psicólogos e professores, apenas após o mestrado você poderá solicitar a acreditação profissional. Com duração média de 2 anos,
pode ou não incluir componente de pesquisa. Se o curso não incluir pesquisa, será chamado “coursework”.

6. Nível 10 – Doctoral Degree – Assim como o doutorado no Brasil, neste nível o estudante precisa ser capaz de gerar conhecimento e apresentar ideias originais. Como mencionado anteriormente, para aplicar para um doutorado, o mestrado não é o único requerimento, podendo o estudante com o um Honours degree também aplicar.

É importante notar que para admissão em qualquer nível, diferentemente do Brasil e seu sistema de vestibular, na Australia requer apresentação de documentos, currículo, carta de apresentação e para alguns cursos específicos, portfólio. E claro, para Brasileiros, também será solicitado prova de proficiência na língua inglesa (IELTS, PTE, entre outros, dependendo da instituição). Em caso de se ter estudado o segundo grau na Austrália, há também necessidade de apresentação do ATAR, que é o Australian Tertiary Admissions Rank, que indica a posição do aluno no ranking the estudantes do Year 12 Australiano (último ano do ensino médio).

Ao selecionar um curso para estudar na Austrália, é importante entender o impacto no seu futuro acadêmico, profissional e em certos casos, sua aplicação pra órgãos reguladores de certas profissões no país. Selecionar o curso certo pode ser a chave para permanecer no país, para aqueles que desejam migrar pra Austrália.

 

Escrito por: Viviane Jonas
Voluntária AusConnection